O governo Bolsonaro, na mesma semana em que o Plenário da Câmara dos Deputados concluía, em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 06, de 2019, a das mudanças nas regras da Previdência Social, apresentou o PLN 18/19. A matéria remaneja R$ 3 bilhões do orçamento para atender a demandas de parlamentares. 

congresso

Para os críticos da matéria, o remanejamento dos recursos foi usado para construir acordos para a aprovação da reforma da Previdência. “O PLN 18 é para remunerar os deputados que votaram contra o interesse do povo, contra a aposentadoria do povo”, reclamou o deputado Bohn Gass (PT-RS).

Já o líder do Podemos, deputado José Nelto (GO), defendeu a medida. “O PLN 18 leva recursos para os municípios, para a educação, para a saúde e para a infraestrutura de todos os estados da Federação. Nós não podemos deixar em segundo plano uma matéria de grande importância como é esta para o País”, disse.

O deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) criticou o cancelamento de recursos da educação. “Quem, em sã consciência, pode concordar com a retirada desses recursos para fazer fundo a emendas de parlamentares que votaram a reforma da Previdência?”, questionou.

* Com informações da Agência Câmara de Notícias

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website